Este website utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Para aceitar o uso de cookies basta continuar a navegar no website. Para mais informação consulte a nossa política de privacidade e de utilização de cookies.

OK

Receita Ayurvédica de Húmus (ou Hummus)

Receita ayurvédica

Há muito que está em cima da mesa a disputa acerca da origem do hummus – Médio Oriente ou Grécia? Como deve imaginar, é praticamente impossível determinar quem foi o criador. Contudo, há registos do antigo Egipto, mais concretamente do século XIII, que fazem referência a um prato muito parecido ao húmus que conhecemos hoje1. Para evitar chatices, eu prefiro pensar que todos foram iluminados com esta receita deliciosa ao mesmo tempo.

 

 

Porquê uma receita ayurvédica de húmus (ou hummus)?

O objetivo máximo do Ayurveda é a felicidade, que só é conseguida através da saúde plena. A palavra sânscrita para saúde é svastha e é esta a resposta para qualquer adaptação culinária ayurvédica.

 

Partindo dos princípios de nutrição ayurvédica, o grão de bico é um alimento doce/adstringente e de ação fria, o que significa que pode provocar desequilíbrio nos doshas vata e kapha. O feijão mungo é uma excelente alternativa, pois é bem tolerado por todos os doshas. Mas atenção, demolhar com alga kombu é crucial para facilitar a sua digestão. Além disso, o alho e a cebola crus, tradicionalmente presentes na receita original de húmus, podem gerar algumas dificuldades digestivas. Assim, nas receitas ayurvédicas, tudo é cozinhado levemente para colaborar com o processo digestivo.

 

A receita que se segue, foi inspirada num dos livros da Maya Tiwari2, cuja leitura é bastante acessível e recomendo a toda a gente que queira saber mais sobre o Ayurveda.

 

 

A receita ayurvédica

Se está a organizar um jantar e quer surpreender os seus convidados, não deixe faltar na mesa o húmus ayurvédico de feijão mungo – de comer e babar por mais. Além disso, tem um efeito tridosha, isto é, não desequilibra nenhum dos doshas – vata, pitta e kapha.

 

Ingredientes (para aproximadamente 800 g de húmus)

  • 300 g de feijão mungo seco3
  • 3 tiras de alga kombu desidratada4
  • 4 colheres de sopa de azeite virgem extra (mais uma para decorar)
  • 1 cebola pequena
  • 2 dentes de alho
  • 20 g de salsa fresca (mais um pouco para guarnecer)
  • 3 colheres de sopa de sumo de limão
  • Sal e pimenta preta a gosto

 

Preparação

  1. Demolhe o feijão mungo, juntamente com a alga kombu, durante a noite;
  2. No dia seguinte, coza o feijão e a alga em 2 partes de água por 20-30 minutos (o feijão deve ficar bem cozido). Escorra e reserve;
  3. Pique a cebola e o alho e refogue-os em azeite por 3 minutos. De seguida, junte a salsa picada e refogue por mais 3 minutos. Retire do lume;
  4. Combine o refogado e o feijão cozido num processador de comida. Junte o sumo de limão, o sal e a pimenta e triture tudo até obter uma pasta cremosa. Coloque numa taça para arrefecer;
  5. Guarneça com azeite e salsa picada.

 

Pode servir o húmus de várias formas – como entrada, com tostinhas ou pão, como acompanhamento, etc. – a mim alegra-me o coração comê-lo à colher sem nada para distrair.

 

Se gostou desta receita, partilhe-a com os seus amigos e familiares. Por uma alimentação mais saudável.

 

Com amor,

Mafalda

 


A informação apresentada é meramente informativa, de índole genérica, não contendo uma análise exaustiva de todos os aspetos dos temas analisados, pelo que não substitui uma consulta com um terapeuta especializado.

1 - Is Hummus Greek or Middle Eastern, disponível em thespruceeats.com
2 - Ayurveda: a Life of Balance​​​​​​​, mais informação disponível em books.google.pt
3 - À venda nas lojas de produtos a granel e de produtos naturais, na secção de alimentação natural de alguns supermercados e nas mercearias indianas do Martim Moniz
4 - À venda nas lojas de produtos naturais, na secção de alimentação natural de alguns supermercados e nas mercearias chinesas do Martim Moniz