Este website utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Para aceitar o uso de cookies basta continuar a navegar no website. Para mais informação consulte a nossa política de privacidade e de utilização de cookies.

OK

Os 5 Princípios do Reiki

reiki

Muitas vezes descrito como a energia universal da vida, o reiki é em si mesmo um extenso universo que vai muito além da cura pela da imposição das mãos. Pode dizer-se que o reiki é um estilo de vida no qual o respeito por todos os seres vivos, incluindo nós mesmos, é o fio condutor. Não é de todo uma religião, isto é, não se praticam rituais de adoração ou devoção a nenhum Deus. É uma prática de conexão da nossa energia individual à energia de tudo o que existe, através do amor e da compaixão.

 

Neste artigo partilho o que significa, para mim, cada um dos cinco princípios do reiki e como eu os aplico no meu dia a dia.

 

 

Os 5 princípios do reiki – o que são?

Os cinco princípios do reiki1 são um conjunto de orientações que conduzem a uma vida mais feliz e equilibrada. Podem (e devem) ser colocados em prática por qualquer pessoa. Se vacilar, não se preocupe – é humano. Contudo, lembre-se de que todos os dias são novas oportunidades de se tornar na melhor versão de si mesmo, é só aproveitar.

 

1. Não se irrite – apenas por hoje

Alguma vez, num daqueles acessos de raiva, parou para pensar porque é que estava tão irritado? Provavelmente não foi aquela pessoa ou situação que o perturbou, mas sim o botão em que ela tocou dentro de si.

 

O medo e a raiva andam muitas vezes de mão dada. O medo engolido gera raiva. Para transformar o medo, a raiva tem de conseguir vir cá para fora e tem de ter espaço para o fazer.2

 

Neste sentido, eu acho que este princípio não deve ser levado à letra. Apenas por hoje, deixe que esta emoção lhe ensine quais são os seus medos, fale com eles e transforme-os num porto de abrigo dentro do seu coração. Quanto mais vezes fizer este exercício mais próximo ficará do princípio original e, assim, nunca mais terá necessidade de se irritar.

 

2. Não se preocupe – apenas por hoje

Está provado cientificamente que a preocupação atua diretamente no desenvolvimento de doenças através da estimulação excessiva dos sistemas cardiovascular, imunitário, endócrino e nervoso3. Simplificando, a preocupação gera stress e ansiedade, que por sua vez promovem a oxidação celular e, consequentemente, o envelhecimento precoce. Este processo transcende o aparecimento de rugas e cabelos brancos e pode mesmo custar-lhe anos de vida saudável.

 

Se tem um problema e sabe que ainda não fez tudo o que está ao seu alcance para o solucionar, então faça e pare de se preocupar. Se não há mais nada que possa fazer, confie e entregue-se, pois tal como disse o físico alemão Albert Einstein:

 

Nenhum problema pode ser resolvido a partir do mesmo nível de consciência que o criou.

 

3. Respeite os seus pais, os seus professores e as pessoas mais velhas

Eu gosto de incluir neste princípio as pessoas mais novas também. Não se apresse a julgar os mais velhos porque não percebem nada de tecnologia, ou os mais novos porque ainda não sabem o que são problemas a sério. Todos experienciamos a vida de uma forma diferente e todos devemos ser respeitados, seja qual for o nosso background. Deixe-se surpreender pela sabedoria inata de uma criança de 4 anos e pela astúcia dos seus pais ou avós. Aproveite ainda para lhes ensinar algo que eles desconheçam. São estas interações que tornam a nossa vida social tão rica.

 

4. Ganhe a vida honestamente

What goes around comes around, diz o antigo provérbio. Faça o seu trabalho de uma forma honesta, sem tentar iludir ninguém. Se não souber, não invente. Ninguém executa a mesma tarefa da mesma forma, seja qual for a profissão. Deixe que a sua essência única se reflita em cada uma das suas funções. Trabalhe com o seu coração, crie uma aura de energia positiva à sua volta e atraia simpatia e abundância. Pense em como gostaria que o tratassem no trabalho e trate os outros de igual forma – surpreenda-se com as reações.

 

5. Demonstre gratidão para com todos os seres vivos

Quem sou eu? Eu sou uma das incontáveis partículas-filhas que resultou da expansão de uma partícula-mãe, no Big Bang. Eu sou parte de um Universo maravilhoso onde tudo o que existe, até o mais pequeno microorganismo, é feito da mesma matéria. Tudo isto já foi um só.

 

Emociono-me sempre que faço esta meditação. Faz-me sentir tão pequenina quanto especial. Por vezes, apercebo-me da quantidade preciosa de energia que dispensamos a tentar ser diferentes, a idealizar um futuro perfeito, a ambicionar ter tudo o que nos traga conforto, entre outras coisas.

 

Desligue o ego por uns minutos e sinta a perfeição que existe dentro de si somente por ser capaz de respirar. Nada lhe garante que vá viver o futuro, por isso, abrace o presente de coração aberto. Demonstre gratidão para com todos os seres vivos e sinta a harmonia desta conexão percorrer o seu corpo.

 

Com amor,

Mafalda

 


A informação apresentada é meramente informativa, de índole genérica, não contendo uma análise exaustiva de todos os aspetos dos temas analisados, pelo que não substitui uma consulta com um terapeuta especializado.

1 - The Complete Reiki Handbook, mais informação disponível em books.google.pt
2 - Mandar o Medo por Água Abaixo, disponível em maecatita.pt
3 - The perseverative cognition hypothesis: A review of worry, prolonged stress-related physiological activation, and health, disponível em sciencedirect.com

Fotografia por Marc-Olivier Jodoin