Este website utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Para aceitar o uso de cookies basta continuar a navegar no website. Para mais informação consulte a nossa política de privacidade e de utilização de cookies.

OK

Conecta-te com a Natureza

Conectar com a Natureza
Não tens tempo para ler? Ouve este artigo no formato podcastClica aqui.

 

Pelas palavras do astrofísico Carl Sagan, o azoto no nosso ADN1, o cálcio nos nossos dentes, o ferro no nosso sangue e o carbono nas nossas tartes de amêndoa foram feitos no interior de estrelas; nós somos feitos de material estelar.

 

A Natureza contém todos os elementos, tal como nós, e é uma fonte inesgotável de equilíbrio e cura. Ao conectarmos com o sol, as árvores e os animais, estamos a conectar com a nossa essência. A minha proposta para ti neste último artigo da série Ayurveda Passo a Passo é conectares-te mais com a Natureza que te rodeia e usufruíres do seu poder medicinal.

 

 

Conectar com o sol e a terra

A exposição à luz solar como medicina não é uma prática recente:

  • Nos tratados clássicos do Ayurveda, escritos há cerca de 5000 anos, a terapia solar está descrita como um tratamento eficaz para a dor;
  • Em 1903, Niels Finsen ganhou o prémio nobel da medicina pela sua contribuição no tratamento do lúpus através da exposição à luz solar;
  • Antes da segunda guerra mundial, a maioria dos hospitais tinha solários.

 

A dada altura da história, provavelmente com o advento da alopatia, estas terapêuticas foram caindo em desuso. Felizmente, observa-se cada vez mais o resgate deste método eficaz, indolor e acessível a todos.

 

Tal como partilhei contigo no artigo Dorme Sobre o Assunto, a exposição solar logo pela manhã ajuda a sincronizar o teu ritmo circadiano com o ritmo solar, indispensável para um bom sono na noite seguinte. Sempre que possas, sai à rua durante o dia e deixa o teu corpo absorver a energia dos raios solares. No inverno, esta prática potencia, especialmente, o sistema imunitário e a boa disposição.

 

Citando Adolf Just, um naturopata alemão do século XIX, os pés são, num certo sentido, para o Homem o que as raízes são para as plantas; o Homem retira energia vital e força da Terra através dos seus pés.

 

O solo tem uma carga global negativa, isto é, está repleto de eletrões que atuam como antioxidantes, neutralizando os radicais livres, que são agentes de envelhecimento e doença. É por esta razão que andar descalço na terra traz tantos benefícios. Além disso, qualquer atividade que coloque o teu corpo em contacto direto com a terra (jardinagem, descansar sob a sombra de uma árvore, comer alimentos da terra, etc.) tem um efeito medicinal. Experimenta incluir mais “terra” no teu dia a dia e sente a diferença.

 

 

Forest bathing

Este conceito foi criado em 1982 pelo ministro da agricultura, silvicultura e pesca do Japão. Forest bathing, ou banho de floresta, refere-se a uma técnica de cura que restaura a saúde física e psicológica do corpo humano através de uma experiência de cinco sentidos (visão, olfato, audição, tato e paladar), quando o corpo é exposto a um ambiente florestal. Os benefícios desta técnica foram verificados, especialmente, ao nível do sistema imunitário, do tratamento de doenças crónicas, da regulação do humor e da redução da ansiedade e depressão.2

 

Vários estudos mostram que a prática de exercício físico e de meditação numa floresta são mais eficazes do que as mesmas atividades realizadas numa área urbana. Num estudo publicado na revista Scandinavian Journal of Forest Research, os investigadores concluíram que caminhar na floresta aumentou a felicidade dos participantes em maior grau do que caminhar no ginásio ao mesmo ritmo.3

 

Para quem tem doenças inflamatórias poderá ser interessante saber que num estudo realizado na China se verificou uma redução do stress oxidativo e do nível de inflamação nas pessoas expostas a um ambiente florestal.4

 

Vamos passar mais tempo na floresta? :)

 

 

Local é medicinal

O consumo de produtos locais é mais sustentável na medida em que reduz o impacto ambiental, social e económico: reduz a emissão de poluentes durante o transporte, fomenta a integração e a empregabilidade das pessoas da comunidade e estimula a economia local, entre outros. Naturalmente, isto tem um impacto positivo para a saúde, pois uma couve que foi cultivada a dez quilómetros de distância conserva muito mais nutrientes do que outra que fez uma viagem de dez dias até chegar ao supermercado. Mas esta não é a única razão pela qual deves preferir os produtos locais...

 

Os animais e as plantas criados na tua região estão totalmente adaptados ao ambiente em que tu vives. As plantas que se desenvolvem num determinado local, respondem à qualidade do ar, aos nutrientes e quantidade de água presentes no solo e a muitos outros fatores ambientais. Partindo do princípio de que a produção é feita em condições semelhantes e, de preferência, sustentáveis, o alho que cresce no norte de Portugal é mais medicinal para os habitantes daquela região do que para mim, que vivo no centro litoral; a carne das vaquinhas criadas numa quinta aqui próxima é mais nutritiva para mim do que a que vem dos Açores; e por aí fora... Uma vez, ouvi uma herbalista dizer que quando tem um desequilíbrio vai à mata investigar o que ali cresce e que ela possa usar. Claro que se não souberes fazer a identificação das plantas nem conheceres as suas dosagens, não te recomendo esta prática, sob pena de sofreres uma intoxicação ou pior!

 

Nem todos temos uma quinta com produção própria, mas podemos escolher produtos locais ou, se isso não for possível, produtos nacionais. Quanto menos distantes estiverem de ti, mais medicinais serão.

 

E assim termina a série Ayurveda Passo a Passo. Se te identificas com o conteúdo que eu partilho, tenho a certeza de que vais adorar o Curso Ayurveda Online. Já podes reservar a tua vaga na próxima edição. As aulas começam no dia 15 de janeiro de 2023 :)

 

Formulário de inscrição

 

Com amor,
Mafalda

 


A informação apresentada é meramente informativa, de índole genérica, não contendo uma análise exaustiva de todos os aspetos dos temas analisados, pelo que não substitui aconselhamento especializado.

1 - Ácido desoxirribonucleico (ADN) – principal constituinte dos cromossomas com um papel fundamental na determinação das características hereditárias, dado que armazena a informação genética transmitida na divisão celular. Definição disponível no dicionário da língua portuguesa em infopedia.pt
2 - Medical empirical research on forest bathing (Shinrin-yoku): a systematic review, disponível em ncbi.nlm.nih.gov
3 - Differences of psychological effects between meditative and athletic walking in a forest and gymnasium, disponível em tandfonline.com
Cosmos, de Carl Sagan. Mais informação disponível em goodreads.com
Return to Nature: Paradise Regained, de Adolf Just. Mais informação disponível em goodreads.com

Ler os artigos anteriores desta série:
1. Ayurveda Passo a Passo
2. Observa o teu Corpo
3. Descobre os Doshas
4. Conhece a tua Digestão
5. Liberta-te das Toxinas
6. Aumenta a tua Imunidade
7. Cuida da tua Energia
8. Pratica Exercício Físico
9. Dorme sobre o Assunto
10. Cria uma Rotina

Subscreve a minha friendsletter (gratuita)!