Este website utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Para aceitar o uso de cookies basta continuar a navegar no website. Para mais informação consulte a nossa política de privacidade e de utilização de cookies.

OK

Ayurveda: Equilibrar os Doshas Durante o Inverno

Doshas Ayurveda

Se tivesse de escolher apenas um adjetivo para caracterizar o inverno, esse seria frio. É, sem sombra de dúvida, a estação do ano em que a Terra mais carece do elemento fogo. Como consequência, o agni (fogo digestivo) fica mais forte, conferindo uma capacidade digestiva impressionante – ainda bem que o Natal é em dezembro.

 

 

Estações do ano ayurvédicas

De janeiro a julho, a força interior do Homem diminui, acompanhando os dias cada vez mais longos e quentes. No segundo semestre, as temperaturas ficam gradualmente mais baixas e o Homem mais forte, com um fogo digestivo cada vez mais eficaz1. Ambos os períodos são caracterizados por alterações sazonais que originam as seis estações do ano ayurvédicas:

  • Shishira, de janeiro a março – segunda metade do inverno; 
  • Vasanta, de março a maio – primavera;
  • Grishma, de maio a julho – verão;
  • Varsha, de julho a setembro – monções (não se verifica no nosso clima);
  • Sharad, de setembro a novembro – outono;
  • Hemanta, de novembro a janeiro – primeira metade do inverno.

Cada um dos seis sabores descritos em nutrição ayurvédica ganha especial força na respetiva estação, sendo, por isso, a altura ideal para os consumir e fazer preparados medicinais. Na primeira metade do inverno, por exemplo, o sabor mais potente é o doce, que tem uma qualidade pesada. É também nesta estação que temos maior capacidade digestiva, isto é, que o agni está mais apto para digerir alimentos pesados – curiosamente, a natureza presenteia-nos com abóboras, batata doce e abacates, entre outros alimentos.

 

Com os elementos terra e água, o dosha kapha predomina na segunda metade do inverno, que tende a ser mais húmida e chuvosa do que a primeira. O sabor amargo é o mais potente nesta estação e também o mais equilibrante, pois tem qualidades opostas a kapha.

 

Apesar dos dias curtos, frios e húmidos, é possível tirar o máximo partido desta estação e manter o seu dosha em equilíbrio. Aprenda a ajustar a sua rotina e sinta-se revitalizado, mesmo nos dias mais escuros. Se ainda não sabe qual o seu dosha predominante, responda ao teste dos doshas e fique a par.

 

 

Dosha vata - hidratação

Dada a qualidade húmida de shishira, esta pode ser, de certa forma, uma estação equilibrante para vata, que é governado pela leveza e secura. À medida que se aproxima a transição para a primavera, os dias ficam gradualmente mais quentes e os indivíduos vata cada vez mais felizes.

 

Se este é o seu dosha predominante aproveite esta época para reduzir o ritmo, fazer uma tarefa de cada vez, concluir assuntos pendentes e cuidar de si. As primeiras semanas podem ser mais desafiantes, até porque o frio ainda se faz sentir, mas nada que estas rotinas diárias não resolvam:

  • Beba meio copo de água morna com umas gotas de limão em jejum;
  • Mime-se com uma automassagem antes do duche, aplicando óleo de sésamo morno;
  • Se nas noites mais frias e ventosas lhe apetecer ficar no sofá enrolado em mantas, fique – o seu corpo agradece;
  • Aposte nas gorduras saudáveis para hidratar o seu sistema digestivo, tais como o azeite, o óleo de mostarda e o ghee;
  • Tempere os seus pratos com gengibre, cardamomo, alho e sementes de mostarda;
  • Tome as refeições sempre à mesma hora, sem saltar, fazendo do almoço a principal; 
  • Evite ao máximo alimentos e bebidas frias e ande bem agasalhado – especialmente na cabeça, nas mãos e nos pés.

 

 

Dosha pitta - equilíbrio

Sempre quente e com um fogo digestivo invejável, o dosha pitta é aquele que se sente mais confortável no inverno – os dias chuvosos podem ser desafiantes devido à abundância do elemento água, mas não tanto como para um kapha. É, de facto, bastante favorável aproveitar as temperaturas baixas desta estação para fazer mais atividades ao ar livre, tais como caminhar ou correr, sempre sem exceder os seus limites.

 

Citando a sabedoria popular, nem tudo na vida são rosas. Com o aumento do calor interno durante o inverno, o agni de um pitta pode ficar descontrolado e desequilíbrios como a azia, o refluxo gastroesofágico e a irritabilidade podem aquecer os dias de uma forma indesejável. Felizmente a sabedoria ancestral ayurvédica brinda-nos com soluções para (quase) tudo:

  • Faça uma automassagem todas as manhãs, antes do duche, com óleo de coco;
  • Não salte refeições – excesso de fogo num estômago vazio é uma verdadeira bomba-relógio;
  • Evite alimentos picantes, ácidos e salgados, tais como bananas, toranjas, cebola, rábano, iogurte, natas ácidas e queijos curados;
  • Descubra os benefícios que os coentros frescos, os cominhos e o funcho lhe podem trazer e certifique-se que inclui espargos, brócolos, arroz basmati e ghee nas suas ementas semanais;
  • Se não sofrer de hipertensão, adoce os seus pratos com alcaçuz – ao mesmo tempo que refresca também equilibra kapha.

 

 

Dosha kapha - desafio

Se o seu dosha predominante é kapha, o inverno para si é, provavelmente, sinónimo de letargia e de uns quilinhos a mais, o que assenta como uma luva na teoria ayurvédica de que igual aumenta igual2. A boa notícia é que pode reverter esta tendência mantendo-se ativo e quente, escolhendo os alimentos certos para si e cuidando do seu corpo com terapias ayurvédicas como udvartana e garshana. Inclua na sua rotina:

  • Água morna com mel cru, em jejum – dada a sua propriedade especial, ou prabhava, o mel é um anti-kapha por excelência;
  • Dry brushing3 antes do duche para estimular a circulação e remover as células mortas à superfície;
  • Exercícios aeróbicos como caminhada rápida, corrida e bicicleta;
  • Mel cru e alcaçuz, moderando o consumo de sal e doces;
  • Alimentos e bebidas quentes;
  • Pratos temperados com gengibre, canela, mostarda, paprica, pimenta preta e malagueta.  

Abrace o inverno como a estação mais fértil do ano, deixe-se envolver no cheiro a terra molhada e aproveite o conforto do lar nos dias mais frios. Vai ver que esta ainda se vai tornar na sua estação do ano preferida.

 

Com amor,

Mafalda

 


A informação apresentada é meramente informativa, de índole genérica, não contendo uma análise exaustiva de todos os aspetos dos temas analisados, pelo que não substitui uma consulta com um terapeuta especializado.

1 - Vagbhata's Ashtanga Hrudayam, mais informação disponível em books.google.pt​​​​​​
2 - The Basic Premise of Ayurveda: Healing Through Opposites, disponível em ayurvedacollege.com
3 - Dry brushing. Será que a escovagem a seco funciona?, disponível em advancecare.pt