Este website utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Para aceitar o uso de cookies basta continuar a navegar no website. Para mais informação consulte a nossa política de privacidade e de utilização de cookies.

OK

Benefícios do Funcho (Foeniculum Vulgare)

Benefícios do Funcho

Da família do aneto e com um aroma que lembra o anis, o funcho floresce entre julho e agosto em praticamente todo o território continental português1.

 

Além de promover a digestão e ser um bom amigo do aparelho reprodutor feminino, é muito interessante ver a forma como o funcho tem sido aplicado ao longo da história.

 

Neste artigo, conto-te um pouco sobre as aplicações do funcho e os seus efeitos ao nível dos doshas.

 

O funcho na história

São muitos os registos relativos aos efeitos medicinais do funcho ao longo da história da humanidade. Deixo aqui alguns dos que eu considero mais interessantes2:

  • Plínio, um naturalista romano, descreveu na sua obra The Naturalis Historia a aplicação do funcho como remédio herbal para 22 doenças;
  • Hipócrates sugeriu que a ingestão de funcho auxilia a produção de leite materno;
  • O funcho foi batizado pelos gregos como marathron, uma palavra grega que deriva de maraino (emagrecer), dada a eficácia da planta nesse processo;
  • Ao longo dos tempos, Romanos, Chineses e Indianos utilizaram o funcho como antídoto - a sua eficácia era relatada em casos de envenenamento por cogumelos e cobras, por exemplo;
  • Emplastros de funcho fresco eram tradicionalmente aplicados diretamente nas feridas provocadas por mordeduras de cães raivosos.

 

Além das aplicações medicinais, conta-se que, na época medieval, eram colocados ramos de funcho fora das portas para proteger os habitantes dos espíritos maléficos2.

 

 

Benefícios do funcho

Se olhares com atenção, vais encontrar com frequência pequenas taças com sementes coloridas nos balcões dos restaurantes indianos – chamam-se mukhwas. Esta mistura composta por sementes de funcho, entre outros ingredientes, estimula o agni (fogo digestivo) e refresca o hálito após a refeição.

 

Analisar as propriedades do funcho segundo a nutrição ayurvédica, ajuda a perceber porque é que esta planta promove uma boa digestão:

  • Rasa (sabor) - picante, doce;
  • Virya (ação) - quente;
  • Guna (qualidade) - penetrante, leve.

 

O funcho pacifica os doshas vata e kapha, que carecem do elemento fogo, e aumenta o agni. Estas características também o tornam útil em doenças do foro ocular relacionadas com excesso de muco e sensação de peso dada a sua ação penetrante na presença de kapha agravado.

 

 

O aparelho reprodutor e o funcho

O funcho é mesmo um dos melhores amigos da mulher. Além de promover uma digestão eficiente, o que torna qualquer pessoa mais saudável, esta planta:

  • Estimula a ovulação;
  • Em conjunto com outras plantas, é utilizado no tratamento de quistos e miomas;
  • Estimula a produção de leite materno;
  • Pacifica as cólicas menstruais.

 

A mesma relação de amizade não se aplica aos homens, uma vez que pode induzir ejaculação prematura e, em excesso, levar à infertilidade masculina. Mas atenção: isto não quer dizer que um homem saudável não possa consumir funcho, simplesmente deve ser mais moderado. No entanto, deve evitar ao máximo o consumo caso apresente algum dos desequilíbrios mencionados.

 

 

Cozinhar com funcho

Praticamente todas as partes da planta são comestíveis. As mais utilizadas em culinária são as sementes, as folhas e a raiz (ou bolbo).3

 

As sementes podem ser mastigadas diretamente na boca ou esmagadas com um almofariz e fervidas em água durante cerca de 3 minutos, preparando uma infusão. Sugiro-te que andes sempre prevenido(a) com umas sementes no bolso pois a qualquer altura pode dar jeito:

  • Refrescar o hálito;
  • Nutrir o agni;
  • Aliviar a distensão abdominal;
  • Reduzir as cólicas menstruais.

 

As folhas dão um toque final a todos os pratos, sejam canapés, sopas, legumes, carne, peixe ou até mesmo ovos mexidos. Sabias que o funcho é uma das plantas aromáticas mais utilizadas na cozinha russa?

 

A raiz (ou bolbo) pode ser adicionada a estufados, assados, sopas, etc. Uma das minhas combinações preferidas de inverno é abóbora, funcho e alho francês assados no forno. No final, adiciono amêndoas tostadas e, claro, umas folhinhas de funcho para aromatizar. Convido-te a experimentares!

 

Cozinhar com funcho

 

Com amor,

Mafalda

 


A informação apresentada é meramente informativa, de índole genérica, não contendo uma análise exaustiva de todos os aspetos dos temas analisados, pelo que não substitui uma consulta com um terapeuta especializado.

1 - Foeniculum vulgare Mill., disponível em jb.utad.pt
2 - History of Fennel, disponível em ourherbgarden.com
3 - Edible Medicinal and Non-medicinal Plants, disponível em books.google.pt