Este website utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Para aceitar o uso de cookies basta continuar a navegar no website. Para mais informação consulte a nossa política de privacidade e de utilização de cookies.

OK

Ayurveda: Barriga Inchada e Flatulência

Barriga inchada e flatulência

Quando acordo de manhã pareço uma top model, ao fim do dia pareço uma grávida. É frequente ouvir este tipo de desabafo como se chegar a casa com a barriga inchada fosse algo normal. A distensão abdominal e a flatulência não são normais: são um sinal de que o agni (fogo digestivo) não está saudável e precisa de uma ajuda extra para se recompor.

 

Neste artigo, vou ajudar-te a compreender melhor o que é a distensão abdominal e dar-te algumas dicas práticas para ajudares o teu corpo ao longo do dia.

 

 

O que está por trás da barriga inchada?

Basicamente, ar. O ar é um dos elementos que constitui o dosha vata.

 

Então, quando tenho a barriga inchada significa que estou com excesso de vata? Sim, mais especificamente nos intestinos.

 

Isto acontece quando o agni não tem capacidade para digerir o que ingerimos e fica um pouco desorientado. Quando o sistema fica instável, o dosha vata é o primeiro a reivindicar, daí que sintas uma acumulação de ar no teu tubo digestivo.

Continua a ler para algumas dicas preciosas que te vão ajudar a orientar o teu fogo digestivo na direção certa.

 

 

Come com atenção plena (mindful eating)

Sabias que todos os tratados clássicos do Ayurveda mencionam a influência da mente na qualidade da digestão? ⁠A hora da refeição é o momento sagrado no qual ofereces ao teu corpo os nutrientes que ele precisa para continuar a funcionar otimamente.

Se queres começar a comer de forma mais consciente e não sabes por onde começar, segue as minhas sugestões:

  • Senta-te em silêncio antes da refeição, agradecendo o teu alimento à mãe natureza e enviando-lhe muito amor;
  • Come sem distrações (esta é uma das principais causas de problemas digestivos na nossa sociedade). Vais acabar por descobrir que a tua companhia é a melhor do mundo;
  • Se estiveres triste e/ou irritado(a) não comas, o teu agni não consegue processar emoções e alimentos simultaneamente – mais uma razão para não discutir à mesa;
  • Se não tiveres a certeza se é fome verdadeira ou emocional, bebe uma água, um sumo, um batido, um chá ou até mesmo uma sopa. Os líquidos são mais fáceis de processar.

 

 

Mastiga a tua comida!

Bebe os sólidos e come os líquidos – tudo bem mastigado e saboreado. Alimentos mal mastigados vão dar o dobro (ou triplo) do trabalho ao teu agni. E já sabes o que acontece quando ele não consegue dar conta do recado, certo?

 

Faz este teste: mesmo que não alteres nada na tua alimentação, experimenta mastigar entre 20 e 30 vezes cada garfada que colocas na boca. Aviso-te já que vais sentir uma diferença gigante na tua digestão.

 

 

Toma as refeições a horas

A maior tendência de vata é a de dispersar, não fosse este o único dosha que contém o elemento ar. Podes criar uma rotina com espaço para imprevistos e fugas, se quiseres, mas os horários da refeição são mesmo o mais importante para manter o dosha vata equilibrado.

 

Experimenta tomar as refeições principais sempre à mesma hora e de preferência cedo. Por exemplo:

  • Pequeno-almoço às 7h00;
  • Almoço às 12h00;
  • Jantar às 19h00.

 

 

Cozinha para o teu dosha

Regra geral, os alimentos crus e frios/gelados enfraquecem o agni, por isso, independentemente do teu dosha predominante, evitar este tipo de alimentos é uma dica crucial a seguir.

 

Se te apetecer um snack a meio do dia, bebe algo como um chá, um batido, um sumo, uma bebida vegetal ou um leite dourado, por exemplo. Também podes comer apenas fruta fresca que, isoladamente, não é difícil de digerir. Reserva o pão, os frutos secos e outras coisas mais sólidas para as refeições principais.

 

Irás notar uma grande diferença ao aplicar estas dicas, no entanto, nós somos todos diferentes e, por vezes, é necessário recorrer a um aconselhamento mais personalizado. Se não sabes como cozinhar os teus alimentos da forma mais adequada para ti ou se sentes que precisas de um apoio individual, marca uma consulta comigo.

 

Com amor,

Mafalda

 


A informação apresentada é meramente informativa, de índole genérica, não contendo uma análise exaustiva de todos os aspetos dos temas analisados, pelo que não substitui uma consulta com um terapeuta especializado.

Fotografia de Freepik.