Este website utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Para aceitar o uso de cookies basta continuar a navegar no website. Para mais informação consulte a nossa política de privacidade e de utilização de cookies.

OK

5 Dicas para Reduzir a Retenção de Líquidos

Reduzir a Retenção de Líquidos

Constituindo cerca de 70% da superfície total do planeta Terra1 e indispensável à sobrevivência de todos os seres vivos, água poderia ser sinónimo de vida. 

 

 

O que faz com que esta substância vital nem sempre siga o seu fluxo natural no corpo?

As variações hormonais durante o ciclo menstrual explicam muita coisa no caso das mulheres, mas não são o único agente causador. O estilo de vida e a alimentação desempenham o papel mais importante, assim como as temperaturas extremas – o verão, por exemplo, pode ser um verdadeiro inferno para quem sofre deste problema. Não esquecer o fator hereditário, ressalvando que mudanças no estilo de vida podem alterar a expressão genética, para o bem e para o mal2.

 

Do ponto de vista ayurvédico, a água é um dos cinco elementos primordiais do universo e parte integrante dos doshas pitta e kapha. Uma vez que no dosha kapha a água se faz acompanhar do elemento terra, há maior propensão ao aumento e estagnação dos líquidos corporais.

 

Com maior taxa de incidência no sexo feminino, a retenção de líquidos também pode afetar os homens. Seja qual for o teu género, começa a contrariar essa tendência hoje mesmo.

 

 

Bebe água com moderação

É importante que te mantenhas hidratado(a) – todas as funções vitais do teu corpo, sem exceção, dependem desta substância. No entanto, deves ter em consideração a tua constituição corporal. Segundo o Ayurveda, a quantidade de água diária recomendada depende do teu dosha predominante. Em condições normais:

  • Vata – 1,5 L, pois é o dosha com maior tendência à desidratação;
  • Pitta – 1 L, com um metabolismo aquoso intermédio;
  • Kapha – 0,7 L, com maior tendência à acumulação excessiva de fluídos.

A solução para a retenção de líquidos não passa, necessariamente, por aumentar a ingestão de água, mas por tornar o seu metabolismo mais eficiente.

 

 

Escolhe os alimentos certos

Tendo em conta o conceito ayurvédico de guna (qualidade), os alimentos que deves evitar ao máximo são os frios, os pesados e os viscosos, pois vão agravar o dosha kapha. Pela mesma razão deves reservar os alimentos doces, ácidos e salgados para dias excecionais. Alguns exemplos: arroz branco, carne, queijo, iogurte, café, bebidas alcoólicas e sal. O mel, de consistência viscosa, é exceção à regra devido à sua propriedade especial (prabhava) que reduz o dosha kapha.

Para reduzires a retenção de líquidos favorece a ingestão de alimentos quentes, leves e não viscosos, e os sabores picante, amargo e adstringente. O sumo de aloé vera é um excelente adjuvante. De entre os alimentos mais consistentes escolhe o feijão mungo, a cevada e o trigo sarraceno, acompanhando com espargos, acelgas e pastinaca. Tempera os teus cozinhados com cominhos, sementes de aipo (ajwain), funcho e pimenta, e não te esqueças de adicionar aipo e salsa fresca aos teus sumos naturais.

 

 

Cria hábitos saudáveis

Pode parecer cliché, mas o exercício físico é mesmo imprescindível. Não é obrigatório inscreveres-te num ginásio – o importante é que te mantenhas ativo(a) diariamente. Experimenta fazer dez minutos de bicicleta no tapete antes do pequeno-almoço. Se fores de transportes para o trabalho, caminha até à estação mais distante que conseguires. Também podes dar uma volta ao quarteirão depois de almoço em vez de ficares a usufruir da pausa no escritório. Falta-te energia? Substitui o café por ashwagandha, uma planta ayurvédica também conhecida por ginseng indiano. Far-te-á sentir energizado(a) ou relaxado(a), pois tem a capacidade de se adaptar às necessidades do teu corpo. É muito boa também para quem tem alguma dificuldade em lidar com o stress3.

 

 

Leva a água ao teu moinho, drenando!

Há várias formas de ajudar a ter resultados mais rápidos na redução da retenção de líquidos. Estas devem complementar – nunca substituir – a seleção cuidada e consciente daquilo que ingeres. Aposta num bom drenante que, para além de ajudar na eliminação do excesso de líquido corporal, tonifica os órgãos naturalmente associados a esta função, tais como os rins. Podes fazer um chá ou simplificar a tua vida com uma tintura drenante, da qual só tens de adicionar algumas gotas à tua garrafa de água antes de saires de casa.

 

Partindo do princípio ayurvédico de que igual aumenta igual e oposto reduz oposto4, o uso de substâncias secas e leves contraria o excesso de líquido e peso associados à retenção de líquidos. Por isso, as esfoliações garshana e udvartana são tão eficazes no tratamento deste desequilíbrio. A drenagem linfática ayurvédica, feita com farinha de grão, segue o mesmo princípio. Cria uma nova rotina para ti: massaja as pernas, os glúteos e o abdómen com gengibre em pó antes do duche, todos os dias.

 

 

Dá uma nova vida às tuas emoções

Ao nível psicossomático, a retenção de líquidos simboliza todas as emoções que guardas dentro de ti5. Experimenta ser mais aberto(a) emocionalmente e expor o que te vai na alma. Confia nas tuas capacidades e talentos, o medo é o maior sabotador da felicidade. A meditação pode ser uma excelente ferramenta para te conectares à tua essência – começa por te sentares uma vez por dia, focando-te na tua respiração e sentindo o teu batimento cardíaco a abrandar, durante um minuto apenas. Tenho a certeza que vais adorar a experiência e, aos poucos, prolongar cada vez mais esse momento só teu.

 

Com amor,

Mafalda

 


A informação apresentada é meramente informativa, de índole genérica, não contendo uma análise exaustiva de todos os aspetos dos temas analisados, pelo que não substitui uma consulta com um terapeuta especializado.

1 - Freshwater Crisis, disponível em nationalgeographic.com
2 - The Spectrum: A Scientifically Proven Program to Feel Better, Live Longer, Loose Weight, and Gain Health, mais informação disponível em books.google.pt
3 - Aswagandha - O Ginseng da Ayurveda, disponível em biosamara.pt
4 - The Basic Premise of Ayurveda: Healing Through Opposites, disponível em ayurvedacollege.com
5 - O Teu Corpo diz "Ama-te", mais informação disponível em books.google.pt