Este website utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Para aceitar o uso de cookies basta continuar a navegar no website. Para mais informação consulte a nossa política de privacidade e de utilização de cookies.

OK

Nutrição Ayurvédica

É vital que aquilo que ingerimos seja digerido, absorvido e assimilado. O agni (fogo digestivo) transforma o alimento em energia utilizável pelo organismo, indispensável a todas as suas funções metabólicas.

De nada serve comer o melhor alimento se o corpo não for capaz de utilizar os seus nutrientes.

Nutrição Ayurvédica

A forma como o corpo humano interage com os alimentos, e como estes interagem entre si, baseia-se em quatro conceitos muito importantes em nutrição ayurvédica1:

  • Sabor (rasa)
    São seis os sabores que as papilas gustativas detetam e a cada um deles estão associados dois elementos – doce (terra e água), ácido (terra e fogo), salgado (água e fogo), picante (ar e fogo), amargo (ar e éter), adstringente (ar e terra).
     
  • Qualidade (guna)
    Ao contrário dos sabores, as qualidades são percecionadas por todos os sentidos. São vinte no total e estão organizadas em dez pares de opostos – pesado/leve, lento/penetrante, frio/quente, oleoso/seco, suave/áspero, estático/móvel, mole/duro, viscoso/não-viscoso, sólido/líquido, denso/subtil.
     
  • Ação (virya)
    Refere-se à potência do alimento que é ingerido, isto é, se aquece ou se arrefece o corpo. É muito importante não combinar alimentos com potências opostas sob pena de perturbar o fogo digestivo e gerar toxicidade (ama) no organismo.
     
  • Efeito pós-digestivo (vipaka)
    É, basicamente, o sabor que um alimento adquire depois de ser digerido consoante a sua ação no organismo – doce torna-se doce; ácido e salgado tornam-se ácidos; picante, amargo e adstringente tornam-se picantes.  
     
  • Propriedade especial (prabhava)
    Alguns alimentos têm propriedades que não podem ser explicadas com base nos seus elementos e, por isso, são considerados especiais.
     

De ser tida  em conta na interação entre os alimentos e o organismo a teoria ayurvédica de que igual aumenta igual e oposto reduz oposto2. Na prática, significa que cada dosha deve ser equilibrado com qualidades opostas. Por exemplo, os alimentos picantes são contraindicados para pitta, que possui o elemento fogo, mas para kapha são equilibrantes pois clarificam a densidade dos elementos água e terra. 

“Que o seu alimento seja o seu remédio e o seu remédio, o seu alimento.” (Hipócrates)3

 


1 - Building Bridges Between Ayurveda and Modern Science, disponível em www.ncbi.nlm.nih.gov
2 - The Basic Premise of Ayurveda: Healing Through Opposites, disponível em www.ayurvedacollege.com
3 - 2-Methylpyridine-1-ium-1-sulfonate as an Inducer of Apoptosis and Cell Cycle Arrest: A Comparative in vitro and Computational Study, disponível em www.ncbi.nlm.nih.gov

 

 

Para saber mais:

Entre em contacto connosco. Marque uma consulta Marcar consulta